28 de março de 2010

Amigas para sempre


Por: Marcela Santos

                Estava na varanda, onde sempre costuma ficar. Lia seus romances, o jornal, as notícias do dia, as crônicas. E pensava na vida... Lembrando da infância, da juventude, das tantas amigas que, supostamente, seriam para sempre. Ria de si mesma, e imaginava que seria rodeada delas, se assim o fosse. 

                O mais incrível é a enorme diferença entre todas essas amigas. Usando estereótipos, vamos identificá-las assim: uma era Punk; outra era Patty; duas eram Pops; aquela totalmente maluca que a fazia dar muitas risadas; uma Princesinha; aquela que, se não fosse o destino, poderia ter sido para sempre, mesmo; a inesquecível, que hoje ela deseja esquecer; ainda aquelas que alegraram um ano que tinha tudo para ser ruim; e, finalmente, as nerds do último colegial.

                Cada uma daquelas pessoas teve uma grande importância. Ela sabia que ficariam para trás, que seguiam vidas diferentes agora, assim como ela tem outras amigas supostamente para sempre. Mas, era um saudosismo, um sentimento nostálgico que parecia apertar o coração, doía e dava vontade de voltar e reviver aqueles momentos. Um pouco que fosse, seria bom...

Ah, nem todos os momentos foram perfeitos, mas deixaram grandes ensinamentos. Com tanta diversidade, ela aprendera a conviver pacificamente com vários tipos. Também descobriu que apesar das aparências distintas, todas aquelas pessoas tinham os mesmos problemas, tinham vícios, virtudes, eram humanas, afinal. Isso a fez uma mulher muito respeitadora de opiniões.

                 E dali daquela varanda se via contracenando com as díspares moças. Com quem riu, chorou, aprendeu, viveu. E teve certeza de que cada uma veio no momento certo. Agradeceu em pensamento. 

É... Amigas para sempre, se não na vida,  no coração.

4 comentários:

thiago disse...

Na vida tudo passa.O tempo é inexistente.Quando menos esperamos,as coisas terminam num intervalo de tempo imperceptível e grandioso.
Marcela,você é a menina da varanda?

Moon Baby disse...

"De tudo nessa vida, fica um pouco..."
Ficam as lembranças e a saudade.
As coisas ruins, diga de passagem, também. As vezes não temos como evitá-las. Enfim...
Amizades para sempre são poucas e, quando se tem um pouco mais de caminhada nesta vida, percebe-se que sobram dedos para contá-las.
Você fez com que eu me lembrasse de algumas passagens da minha vida. De minha infância e da minha adolescência. Das pessoas com quem convivi e de algumas que já partiram.
Abraços

Pamela disse...

Quantas e quantas vezes pensamos que é para sempre né? Pena que a vida não seja assim, mas é como você disse amiga, "para sempre, se não na vida, no coração". Nisso eu concordo plenamente poorq não tem amiga que não esteja conosco até hoje.. Nem que esse lugar seja o coração, mas elas estão.

Marcela Santos disse...

Thiago, parte de mim é aquela menina na varanda...
Eu tive todas essas amigas. Algumas, ainda tenho.

=D